Webmail Portuguese English Spanish
Cedeplar

Memória

Home >Memória

Memória do Cedeplar

O Cedeplar, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ciências Econômicas, foi criado em 1967 como órgão suplementar da Universidade Federal de Minas Gerais. Passou a funcionar a partir do ano de 1968, com a finalidade de abrigar um programa de pesquisa e ensino a nível de pós-graduação em Economia.

Inicialmente voltado para os estudos de economia regional, o Centro diversificou suas áreas de atuação, com a inclusão de novos campos temáticos na pós-graduação em Economia e a criação de um programa de pós-graduação em Demografia. A mesma diversificação caracteriza a trajetória de suas linhas de pesquisas, que incluem uma ampla variedade de temas e abordagens destas duas disciplinas.

Nesse espaço queremos fazer uma homenagem aqueles que ajudaram a construir nossa instituição! A todos vocês nosso muito obrigado!

 

Ex-diretores

  Ano Diretores anteriores Vice-diretores anteriores
 2014-2016 Prof. Cássio Maldonado Turra  Prof. Rodrigo Ferreira Simões
 2011-2014 Prof. Hugo E. A. da Gama Cerqueira  Prof. Cássio Maldonado Turra
 2007-2011 Prof. Mauro Borges Lemos Profs. Hugo da Gama Cerqueira e Laura Wong
 1994-2007 Prof. José Alberto Magno de Carvalho
 1991-1994 Prof. Diana Reiko T. O. Sawyer
 1989-1991 Prof. João Antônio de Paula
 1987-1989 Prof. Clélio Campolina Diniz
1987-1989 Prof. Paulo Paiva
1981-1985 Prof. José Alberto Magno de Carvalho
1979-1981 Prof. Clélio Campolina Diniz
1975-1979 Prof. José Alberto Magno de Carvalho
1973-1975 Prof. José Birchal Wanderley
1971-1973 Prof. Thompson Andrade Almeida
1968-1971 Prof. Paulo Roberto Haddad
1967-1968 Prof. Fernando Antônio Roquette Reis

Ex-professores e pesquisadores

** Clique sob os nomes para acessar o currículo lattes

Pesquisadores

  • Agesilau Neiva Almada
  • Britaldo Silveira Soares Filho
  • Fernando Oliva Perpétuo
  • Helenice Cruz da Silva
  • Leonardo Pontes Guerra
  • Maria do Carmo Salazar Martins
  • Paulo Springer de Freitas
  • Reinaldo Gregory
  • Sílvia de Menezes Gama Pinheiro

Professores

Funcionários

  • Alfeu Kennedy R. de Brito
  • Amália Carmelita Del Rio
  • Ana Cristina
  • Andrea Miranda da Silva
  • Andréia Campos de Oliveira
  • Anderson Gomes Resende
  • Ângela Maria Ricardo Ribeiro
  • Antônio C. Fernandes
  • Áurea Maria Ricardo Ribeiro
  • Cláudia Ferreira Souza
  • Cleuza Aparecida Figueiredo Costa
  • Camila Carvalho da Silva
  • Carla Machado Dória
  • Carlos Vinícius de Souza Coelho
  • Carolina Machado Dória França
  • Cátia Barros de Souza
  • Cristina Lima
  • Dagmar Magalhães Renault
  • Danilo Paz de Sá
  • Darliane Conceição Pereira
  • Dener de Souza Freitas
  • Denise Pereira Papa
  • Deusdedit de Barros Lima
  • Douglas Fernando de Queiroz
  • Eduardo Tadeu Araújo
  • Edina Aparecida da Silva
  • Érika Sangy
  • Eliana da Cunha Messias
  • Évely Mércia Pampoline
  • Francisco Cláudio de Carvalho
  • Francisco Edgard Figueiredo
  • Glauco Júnior Marques Mendes
  • Gema G.C. Peixoto
  • Guilherme Macondes C. Pimenta
  • Guilhermina César de Souza
  • Gustavo Martins Caldeira dos Reis
  • Haydn Coutinho Pimenta
  • Helenice Rego S. Cunha
  • Hélida Mércia Pompoline
  • Hélio de Oliveira Birro
  • Hildette Antunes Siqueira
  • Indiara Froes
  • Isabel Travaglia Santos
  • Iraci Fernandes
  • Joana D`Arc Ferreira Inácio
  • José Dionísio da Silva
  • José Henrique Labarrere
  • José Jacinto da Silva
  • José Santa de Araújo
  • Juarez Pimentel
  • Leandro Martins da Silva
  • Lucia Efigênia Santana
  • Lúcia Helena de O. Cruz
  • Luiz Ronaldo Carvalho
  • Luiz Roberto Moreira
  • Magali Barbosa Gimenes Souza
  • Maira Andrae Paulo
  • Margareth Araujo
  • Mara Lúcia Fileto da Fonseca
  • Márcia Dores A. Lima
  • Marli Barbosa da Silva
  • Maria Bernadete Pereira
  • Maria Cecília da Silva Neto
  • Maria Célia Carvalho Resende
  • Maria Cristina Lima
  • Maria da Consolação e Silva
  • Maria de Lourdes Ferreira Matos
  • Maria do Rosário Araújo
  • Maria José Campos Pimentel
  • Maria Luiza Cantarino
  • Maria Manuela C. Brasil Duarte
  • Maria Nazaré Mageste Fernandes
  • Maria da Piedade
  • Marialice Martins Barroca
  • Marilene Nunes Brandão
  • Maristela Machado Dória
  • Maristela Sette
  • Maurício de Castro Lima
  • Milena Fabri
  • Mriam Efigênia Matias
  • Mirtes de Fátima Correa
  • Monsueto Martins Santos
  • Nadir Mageste de Melo
  • Nadir Silva
  • Neimar Fernandes Diniz
  • Neilton Lima
  • Nilza Inês dos Santos
  • Patrick Alberto Dias
  • Paulino da Silva Parreira
  • Paulo César Silva Neto
  • Paulo Henrique Carvalho
  • Pedro de Souza e Silva
  • Priscila Jorge Marcelino Rosa
  • Ricardo Marques da Silva
  • Richardson da Costa
  • Robson Roma
  • Rosilene Almeida Santos
  • Rosemary Feliz da Silva
  • Sebastião Coelho
  • Sebastião Dirceu Guedes Júnior
  • Sebastião Veloso
  • Silvana Cunha Messias
  • Simone Basques Sette
  • Simone Cássia M. Diamantino
  • Sônia Maria Pereira
  • Suzy de Souza Queiroz
  • Valquiria Vale de Oliveira
  • Vaneide de Souza
  • Vilma Ponciano Rosa
  • Vitor Melo Felicidade
  • Waldete Brant
  • Wellington Alves de Castro

50 Anos Cedeplar

50 anos de memória

Quem comemora rememora, mobiliza a memória, que, entre funções decisivas, tanto para indivíduos como para instituições, forja identidades. Somos o que lembramos ser, é nesta condição que projetamos como reais, os possíveis, o que se sonha e se acredita alcançável.

Para uma instituição como a nossa, um centro de ensino e pesquisa, que não pode deixar de ser crítica e auto-crítica, comemorar, legitimamente, é o justo regozijo, é momento de homenagear e de se alegrar, quanto não pode deixar de ser, também, a reflexão crítica sobre o que se fez, sobre as conquistas, sobre os fracassos, sobre os impasses e dificuldades que também eles nos acompanham e não podem ser omitidos.Com efeito, não nos é dado, à universidade, a auto-complacência, a auto-indulgência. As grandes dificuldades que têm marcado a vida brasileira, suas mazelas estruturais, o descalabro de parte expressiva de seus governantes e lideranças, não nos eximem de buscar a construção de uma universidade capaz de atender as legítimas demandas da sociedade brasileira por prosperidade material e bem-estar social.

Assim, comemorar, para nós é, momento de prestação de contas, de exame lúcido do caminhado, é preparação para continuar avançando. Cinquenta anos de vida de uma instituição não é fato trivial, em geral, e ainda mais expressivo quando considerado o contexto brasileiro, costumeiramente problemático, que está na base de descontinuidades e desaparecimentos de várias experiências assemelhadas à nossa. Nascido com o nome de Instituto de Desenvolvimento e Planejamento Regional, IDEPLAR, em 1967, ligado à Reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais, o Cedeplar, é dos mais antigos programas de pós-graduação em economia do Brasil. Sua criação deu-se ainda no âmbito da legislação sobre ensino superior anterior à Reforma Universitária de 1968.

Essa circunstância, a vigência de legislação que concedia poder discricionário aos catedráticos, muitas vezes refratários à mudanças acadêmicas que ameaçassem seus poderes e privilégios, fez com que o Cedeplar fosse criado como órgão vinculado à Reitoria, no momento em que se ensaiava na UFMG significativo processo de modernização institucional. O núcleo pioneiro de fundadores do Cedeplar foi composto de seis professores da Faculdade de Ciências Econômicas, a saber: Fernando Antônio Roquette Reis; Álvaro Santiago; Élcio Costa Couto; Paulo Roberto Haddad; Carlos Maurício Carvalho Ferreira e José Alberto Magno de Carvalho. Os três primeiros professores da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, exerciam atividades no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, BDMG, e os três últimos professores em tempo integral na FACE/UFMG.

Inicialmente ligado à Reitoria da UFMG, com decisivo apoio do então Reitor, professor Aluísio Pimenta, o Cedeplar contou, para a sua implantação, com recursos financeiros da UFMG, da CEPAL/BNDE e da ONU. Os contatos, que viabilizaram o aporte de recursos da CEPAL/BNDE e da ONU, foram iniciados em 1966 e contaram com os importantes apoios do professor Daniel Britan e da professora Maria da Conceição Tavares.