Sinopse: O livro compreende, no primeiro volume, versão aprimorada e ampliada de pesquisa histórica desenvolvida desde os primeiros anos da década de 1990, consolidada na forma de tese em 2004 e divulgada parcialmente nos anos subsequentes por meio de uma série de artigos em revistas acadêmicas. O segundo volume contempla a publicação crítica dos Mapas de Engenhos Aguardenteiros e Casas de Negócio de 1836, o principal corpus da referida pesquisa e repositório do provavelmente mais extenso e qualificado universo de dados regionais sobre o comércio e atividades agroaçucareiras para o período pré-industrial brasileiro. A integração a principal economia de mercado interno do Brasil imperial define o principal eixo que relaciona os dois campos temáticos contemplados pela investigação histórica. Do estudo do complexo das atividades mercantis despontou uma estrutura de estabelecimentos e de agentes comerciais a responder pela articulação interna e externa da província Minas Gerais. Do estudo das atividades agroaçucareiras, desde sua formação no século XVIII a sua configuração na segunda metade do século XX, resultou a constatação da existência de paradigma distinto ao do grande engenho açucareiro exportador, da insuspeitada magnitude do espaço canavieiro de Minas Gerais no último século de hegemonia das formas tradicionais de cultivo e transformação da cana de açúcar e, não menos importante, da persistência na longa duração de multifacetadas dimensões econômicas, técnicas, sociais e culturais de uma atividade da indústria rural.

Autor: Marcelo Magalhães Godoy

ISBN: 978-85-60500-09-3

Ano: 2019

Acesse: