Defesa do aluno Diogo Oliveira Santos, do Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Economia

Calendário
Defesas
Data
16.08.2019 9:30 am - 1:30 pm

Descrição

Defesa de Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Economia/CEDEPLAR/FACE/UFMG

Aluno: DIOGO OLIVEIRA SANTOS

Título: “A TRAJETÓRIA DOS MARK-UPS SETORIAIS DOMÉSTICOS E SEUS DETERMINANTES PRINCIPAIS ENTRE 2000 E 2013: Um estudo sobre as origens da crise econômica brasileira”.

Data da Defesa: 16/08/2019

Horário: 09h30

Orientador: Prof. Gustavo de Britto Rocha (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Coorientadora: Profa. Débora Freire Cardoso (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

 

Banca Examinadora:     

Prof. Gustavo de Britto Rocha (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Profa. Débora Freire Cardoso (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Prof. Fabrício José Míssio (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Profa. Esther Dweck (UFRJ) (participação por videoconferência)

 

Local da Defesa: Auditório nº 3  – Bloco de Seminários - Prédio da FACE/UFMG - CAMPUS PAMPULHA

Resumo: A possível existência de uma pressão sobre a rentabilidade das empresas em decorrência do crescimento real dos salários a partir de meados dos anos 2000 e sua consequente relevância na geração da instabilidade da economia brasileira a partir de 2011 seguida de grave crise é um tema crucial tanto econômico quanto político. Assim, o objetivo desse trabalho é aprofundar a compreensão das causas da crise econômica brasileira por meio da análise da trajetória dos mark-ups setoriais médios domésticos e seus determinantes entre 2000 e 2013. Para tanto, incialmente foi realizada uma revisão da trajetória da economia brasileira nesse período destacando a evolução dos gargalos e constrangimentos surgidos ou aprofundados especialmente após a eclosão da crise capitalista global em setembro de 2008. Verificou-se que elementos cíclicos e conjunturais geraram uma deterioração das condições que sustentaram o crescimento entre 2005 e 2010. Da apreciação do tema do conflito distributivo na literatura, concluiu-se que há grande divergência a respeito de sua importância como causa da crise. A análise da trajetória dos mark-ups setoriais médios calculados a partir das Matrizes de Insumo Produto demonstrou, entre outros resultados, que os setores da Indústria de transformação possuem, em geral, mark-ups consideravelmente menores que os demais e apresentaram trajetória de queda iniciada, na sua maioria, entre 2004 e 2006 e não interrompida até 2013. Verificou-se também que ocorreu um crescimento relevante dos coeficientes técnicos de Serviços na maioria dos setores da Indústria de transformação indicando uma possível fonte de pressão de custos dado os níveis em geral mais elevados dos mark-ups dos Serviços. Diante dos resultados encontrados nos dois primeiros capítulos, realizou-se uma investigação econométrica com dados em painel dos determinantes do mark-up para a Indústria de transformação separadamente e para o conjunto completo dos setores de atividade. Os resultados das estimações não trouxeram evidências de uma influência significativa dos salários na compressão dos mark-ups; mostraram, por outro lado, um impacto positivo e relevante da produtividade e apontaram o consumo intermediário de serviços não-financeiros e a penetração de importações como as  principais variáveis a pressionar negativamente os mark-ups

Palavras-chave: Economia brasileira. Crise econômica. Mark-ups setoriais. Salários. Conflito distributivo.

Abstract: The possible existence of a compression of the profitability of the companies due to the increase of real wages from the middle of the years 2000 and its consequent relevance in the generation of the instability of the brazilian economy since 2011 followed of a serious crisis is a crucial economic and political subject. Thus, the objective of this work is to deepen the understanding of the causes of the brazilian economic crisis by analyzing the trajectory of the average domestic sector mark-ups and their determinants between 2000 and 2013. To this end, was initially performed a review of the trajectory of the brazilian economy in this period highlighting the evolution of the obstacles and constraints that arose or deepened especially after the outbreak of the global capitalist crisis in September 2008. It was found that cyclical and conjunctural elements generated a deterioration in the conditions that sustained the economic growth between 2005 and 2010. From the appreciation of the distributive conflict in the literature, it was concluded that there is great divergence regarding its importance as cause of the crisis. The analysis of the trajectory of the average sectoral mark-ups calculated from the Product Input Matrices showed, among other results, that the sectors of the Manufacturing Industry have, in general, mark-ups considerably smaller than the others and showed a downward trajectory initiated, mostly, between 2004 and 2006 and not interrupted until 2013. It had also been found that there has been a significant increase in the technical coefficients of Services in most sectors of the Manufacturing industry indicating a possible source of cost pressure given the higher levels of the Services mark-ups in general. Considering the results found in the first two chapters, an econometric investigation was performed with panel data of the determinants of the mark-up for the Manufacturing Industry separately and for the complete set of activity sectors. The results of the estimates do not provided evidence of a significant wage influence in the compression of mark-ups; on the other hand, showed a positive and relevant impact of productivity on the mark-up and point to the intermediate consumption of non-financial services and the penetration of imports as the main variables negatively impacting mark-ups.

 

Keywords: Brazilian economy. Economic crisis. Sectoral Markups. Wages. Distributive conflict.